Pitágoras (570 a.c. – 495 a.c.)

O Número é o Regente das Formas e Ideias.

“Há geometria no som das cordas, há música no espaçamento das esferas.” [Pitágoras]

“A razão é imortal, todo o resto é mortal.” [Pitágoras]

        Estudioso grego acredita-se que nasceu na Ilha de Samos, estudou na Escola de Mileto e também no Egito (onde percebe sua influência pela matemática), defendia uma convivência entre ciência e religião e passou parte de sua vida vivendo em uma comunidade mística-estudiosa (da qual era líder e fundador) dedicada a modelar o universo e discutir o sentido da vida. Pitágoras é um dos grandes estudiosos de todos os tempos, sua maior contribuição foi perceber a relação entre números que permite definir razões e proporções entre objetos além de formalizar o raciocínio dedutivo, provando matematicamente que a partir de uma formulação é possível chegar à outra. Era tão crédulo na matemática que defendeu a ideia de que um Deus perfeito e ilimitado tinha criado a vida e então a limitado criando o que seria o nosso mundo, este universo limitado pode ser totalmente formulado matematicamente; apesar de parecer ridículo seu pensamento ganhou muita notoriedade quando conseguiu demonstrar que as harmonias entre as notas musicais advinham de um modelo matemático –  uma descoberta tão surpreendente, que poderia ser comparada a desenvolver um modelo matemática que dita o comportamento sentimental de pessoas nos dias de hoje.

       

        Pitágoras nunca colocou a religião e a ciência como competidores ou estudos contraditórios, não se sabe ao certo se este posicionamento era uma crença de fato, ou um comportamento para não se opor ao estado grego que na época estava passando por reestruturações e unificações; e a reencarnação estava sendo adotado como perspectiva religiosa. De qualquer maneira, defendia que o ser humano poderia se libertar através do desenvolvimento intelectual e que a reencarnação das almas era uma etapa na busca pelo conhecimento verdadeiro e completo – busca esta adotada por grande parte das pessoas nos dias de hoje que tiveram uma vida acadêmica.

        Era um cientista tão íntimo dos números que acabou personificando-os, existia, por exemplo, o número bom, ruim, único, o justo, além de outros; foi provavelmente desta personificação que nasceu a crença na Numerologia que afirma existir relação entre números, personalidade e futuro. Suas contribuições foram enormes, principalmente na área de arquitetura e construção, além de formular modelos que foram utilizados milhares de anos depois tanto na física, astronomia, química e engenharia; além de claro ser o formulador do Teorema de Pitágoras (lecionado ainda hoje em escolas do mundo todo). 

        Acabou sua carreira e vida fugindo do estado grego, pois era tratado como um deus em sua comunidade tamanha eram suas descobertas intelectuais, além de adotar um comportamento de não submissão ao estado. Dele nasceu a ideia de usar a matemática como modelo universal, e portanto, o grande patrocinador desta ferramenta como infalível para representação do mundo, Pitágoras influenciou com certeza intelectuais das gerações subsequentemente. Seria a matemática uma ferramenta tão infalível para representar o mundo de fato, ou seu poder real vêm da crença depositada e adicionada nela nos últimos milhares de ano?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s