Thomas Hobbes (1588 – 1679)

O homem é uma máquina.

“A razão é o passo, o aumento da ciência o caminho e o benefício da humanidade o fim.” [Thomas Hobbes]

“O Homem é lobo do Homem, em guerra de todos contra todos.” [Thomas Hobbes]

        Filósofo nascido em Westport, Inglaterra, nasceu prematuro e tornou-se órfão ainda na infância; criado por um tio rico que lhe presenteou com boa educação e uma graduação em Oxford.  Trabalhou como mentor na família do Conde Devonshire, rendendo-lhe viagens por toda Europa e uma interatividade com outros pensadores da época; mudou-se para Paris durante a guerra civil inglesa, escreveu suas obras até a morte aos 91 anos.

 

Hobbes viveu um período de grande conturbação para os Ingleses, a Reforma Anglicana trouxe a guerra contra os espanhóis e a disputa pelo poder britânico a Guerra Civil Inglesa. Foi também nesta época de descobertas, que permitiram ao Homem modelar cada vez mais racionalmente a natureza, que Hobbes reforçou o materialismo e fisicalismo do mundo; o filósofo defendia que o ser humano era uma máquina de carne e osso movido por substâncias, incluindo também nossa mente e espírito; tudo no mundo era físico e material, e o que não conseguíamos sentir eram entidades físicas não perceptíveis que seriam descobertas e provadas com o tempo.


        Não dedicou seus estudos a religião desatrelada do poder e comando político, definiu então Deus como único ser incorpóreo, do qual a humanidade nunca saberá nada além de que Ele existe e foi o Criador de tudo, afirmação que lhe rendeu o título de Ateu Materialista pela Igreja Católica. Suas maiores contribuições foram na área política onde definiu que o direito ao Homem de ter tudo em um mundo de recursos limitados nos colocava em constante situação de guerras; estas trazem medo e desconfiança até ao mais forte, o que leva o Homem a criar contratos sociais que trazem segurança no dia a dia, e em troca desta segurança os Homens abdicam de parte de sua liberdade para que uma autoridade suprema e absoluta – ou Leviatã – exerça seu poder garantindo o bem comum. Hobbes defendia que a Humanidade só pode viver em paz sob o controle de um poder absoluto e centralizado.

        O fisicalismo de Hobbes foi amplamente contrariado por diversas obras na época que defendiam a distinção entre corpo e mente; hoje sabemos que a mente ou processo lógico do raciocínio ocorre devida a “mecânica” dos neurônios no cérebro, é do conhecimento também que o Universo não é apenas de matéria já que temos também o conceito de energia. 

        Sua percepção da política e sociedade na época foi ímpar ao mostrar que o medo e a competição entre o Homem foram a fonte de criação do estado e da política. É impressionante como somos capazes de aceitar um Governo Centralizado e conferir-lhe um Poder Absoluto que será usado para nos usar, reprimir e privar de nossas liberdades pelo simples medo do que nosso vizinho possa fazer com a gente; afinal de contas, se não estamos em guerra porque temos portas com cadeado em nossas casas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s