Immanuel Kant (1724 – 1804)

Existem dois mundos: Nossos corpos e o mundo externo.

“O Homem é o único que precisa trabalhar.” [Immanuel Kant]

“A sabedoria das mulheres não é raciocinar, é sentir.” [Immanuel Kant]

        Filósofo nascido em Kaliningrado, antiga Prússia, era o quarto filho de uma família de artesãos, tornou-se mundialmente conhecido sem nunca ter deixado sua região. Fora estudante e professor de filosofia, física e matemática na Universidade de Konigsberg; foi proibido de lecionar após expor seus conceitos morais, morreu aos 80 anos sem deixar esposas nem filhos. Foi considerado o último e grande filósofo da era moderna por remexer os conceitos mais básicos que conhecemos.

       

        Kant considerava perplexo que em mais de 2.000 anos de existência da filosofia, nenhum Homem havia proposto uma teoria que comprovava a existência do mundo fora de nossas mentes e nossos corpos. Formalizou a existência do tempo como algo perceptível pela mudança e movimento de matéria ou substâncias do mundo e condicionou nossa existência em algo contínuo que existiu antes e agora; se existimos antes e agora é porque somos percebidos como substâncias em metamorfose no mundo. Não abraçou a causa racionalista de que o conhecimento vem da inferência racional muito menos os empiristas que acreditam que todo conhecimento vêm do aprendizado através da experiência; o Filósofo defendeu que nascemos com o conhecimento inato de espaço e tempo e usamos estes para aprender através de nossos sentidos. 

        A defesa irrefutável de Kant, era de que para aprendermos através da observação de um mundo externo, deve-se ser capaz de identificar, a priori, a diferença entre Eu e o Mundo Externo como espaços distintos; o tempo não é uma dimensão contínua da qual não temos controle, e sim nossa observação das mudanças ocorrendo no mundo a nossa volta – como o nascer e o pôr do Sol. Causou impacto no mundo científico ao dividir o mundo em dois: o primeiro era o mundo que conhecemos e experimentamos, o outro é o que não sentimos e, portanto nunca vamos conhecer; substâncias imaginárias pertencentes ao segundo mundo – como Deus, religião e fé – nunca poderiam ser estudadas ou chamadas de ciência, pois qualquer teoria ou conclusão poderia nos enganar posteriormente.

 
        Kant era esperanço quanto ao Iluminismo, onde o Homem seguiria sua própria razão ao invés de suas crenças, tradições ou opinião alheia, publicou vários livros de peso na sua época, entre eles A Crítica da Razão Pura. Seu pensamento foi totalmente revolucionário, ainda hoje tratamos o tempo como algo contínuo e impossível de manipular; se os Homens fossem seres estáticos que nunca mudam, assim como as pedras, ou até mesmo habitássemos um planeta onde o dia ou a noite sejam mais extensos que nossas próprias vidas não teríamos o conceito do tempo como existe hoje; Ele simplesmente deixaria de existir. 

        Toda ideia ou teoria formada desde sempre é baseada no conceito de espaço (o que sou Eu e o que é o Mundo Externo) e o tempo (como o mundo externo se altera ciclicamente), a percepção destes dois entes é nossa única capacidade inata, é dela que nasce todos nossos enganos ou certezas de toda uma vida.
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s