Teoria do Valor-Trabalho (1818 – 1883 d.C.)

O valor de um produto vem do esforço necessário para fazê-lo.

“Todas as mercadorias, enquanto valores, são trabalho humano objetivado.” [Karl Marx]

        Quanto vale uma camisa? Na economia atual existem milhares de modelos, muitos produzidos com a mesma qualidade cujos preços flutuam em mais de 10.000%. Com a profissionalização do Marketing, o limite dos preços está na capacidade criativa em estimular os desejos e anseios de depressivos consumidores.

        Por milhares de anos, até a era da industrialização, os preços finais de produtos eram ditados, salvo momentos oportunos, pelo custo de sua matéria prima e o tempo e trabalho realizado durante sua produção. Em 1662, William Petty afirmou que recursos naturais são uma dádiva da natureza, e portanto, todo capital é trabalho humano processado; John Lock defendeu o trabalhador como tendo o direito de desfrutar o resultado de seus trabalhos.

        Karl Marx em sua obra, o Capital, descreveu a “teoria do valor-trabalho”; onde o custo final de um produto deve provir apenas da força de trabalho humana nele empregado. Segundo o autor todos recursos naturais são gratuitos e apenas o trabalho humano pode adicionar valor a estes. Descreveu também, que a falta de uniformidade no tempo e força gasto na produção de bens idênticos deveria resultar em um preço “normal”, neste modelo os produtores mais hábeis e ágeis seriam beneficiados com uma produção maior ou menor força de trabalho empregada. 

        Sem discordar de Adam Smith e David Ricardo, não negou a influência da oferta e demanda nos preços dos produtos; contudo complementou que tais preços seriam possíveis por um curto período de tempo, sendo mais saudável uma estrutura básica com valor provido do trabalho.

        A beleza da arte, seja nas pinturas ou na impressão em gráficas, foram os primeiros artifícios utilizados para a valorização das marcas; mas foi do cinema e toda sua movimentação onde criou-se a oportunidade de ouro, onde artistas esbeltos e bem maquiados representam estereótipos de vidas que são o sonho de milhares de telespectadores capazes de pagar qualquer preço para utilizarem os mesmos produtos de seu cobiçado personagem. 

        O resultado obtido com a propaganda e marketing são tão reais, que um mercado nasceu para gerar a demanda necessária e suficiente capaz de elevar os preços, este Mercado da Moda é capaz de solucionar a insustentabilidade dos preços altos que duram um curto prazo gerando demanda e tendências continuamente, como por exemplo, as roupas das estações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s