Johann Friedrich Herbart (1776 – 1841)

Conceitos tornam-se forças quando resistem um ao outro.

“A pedagogia mostra os fins da educação; a psicologia o caminhos, os meios e os obstáculos.” [Johann Herbart]

“Toda criança nasce com um potencial único, sua individualidade, que não é alcançado até que ela seja transformada pela educação.” [Johann Herbart]

        Nascido em Oldenburgo na Alemanha, foi educado até os 12 anos em casa pela sua mãe; passou então a frequentar a escola e posteriormente a universidade. Trabalhou como professor particular, dirigiu a cadeira de filosofia em Königsberg e finalizou sua carreira lecionando na Universidade de Göttingen.
       

        Gottfried Leibniz foi quem primeiro estudou as ideias fora de um consciente humano, denominando-as de percepções; seus estudos concluíram que nossa mente armazena muito mais informações do que sabemos, contudo grande parte dela é persistida inconscientemente. Herbart baseou-se nos trabalhos de Gottfried para entender como a mente administra ideias e conceitos, se atentando ao porquê de algumas ideias permanecerem escondidas enquanto outras são mantidas conscientemente.

        Na concepção de Herbart, as ideias eram percebidas e interagiam entre si dentro de nossa mente, este processo de interação poderiam resultar na associação de ideias gerando novas ideias, ou então um processo de repulsa que resultaria no enfraquecimento de algumas ideias. Portanto, toda ideia repelida e que se tornasse fraca o suficiente era retirada do consciente passando a ser armazenada de forma inconsciente.

        Tendo como base seu entendimento de percepção e armazenamento de ideias, definiu um modelo educacional que buscava o desenvolvimento intelectual e a responsabilidade social do indivíduo. Neste modelo defendeu uma estrutura onde tópicos de interesse são apresentados ao estudante que deve ser instigado através de questões a induzir um novo aprendizado, este processo deveria ser executado repetidamente até que se alcance uma etapa final onde o próprio aluno é capaz de deduzir sozinho novos conhecimentos com base no aprendizado anterior.

        Apesar de formulado uma educação disciplinada e de responsabilidade do Estado, resultando infelizmente num modelo similar ao existe hoje; Herbart foi um grande defensor do pensamento crítico aplicado desde o aprendizado na infância. Foi de sua responsabilidade também a criação da pedagogia como ciência de formação e educação do indivíduo.

        Suas teorias de administração das ideias através do consciente e inconsciente, apesar de não se mostraram corretas em sua totalidade, ajudaram a fortalecer o conceito de que alguns ensinamentos devem ser fortalecidos em diversas etapas da vida para que se permaneçam sempre alerta em nosso consciente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s