Jean Jacques Rousseau (1712 – 1778)

Renunciar à liberdade é renunciar a ser homem.

“Estareis perdido se esquecerdes que os frutos são de todos e que a terra não pertence a ninguém.“ [Rousseau]

“Estamos próximos de um estado de crise e da era das revoluções”. [Rousseau]

        Em uma época de Iluminismo e contraste intelectual demasiado, Rousseau conseguiu ser um dos pensadores mais revolucionários; foi o primeiro a interpretar as mazelas humanas como um reflexo de uma política corrupta ao invés do homem como sendo naturalmente corrupto. Ao comparar a Veneza onde trabalhava com a Genebra onde nascera, percebeu na diferença de virtude entre os cidadãos um reflexo do modelo político que era exercido em cada um dos lugares. Se Hobbes estivesse correto, e todas as pessoas seriam em seu estado natural brutas e más, o que justificaria a existência de tantos vilarejos onde fazendeiros viviam em paz e harmonia e a escalada da violência e incivilidade nas grandes cidades?

        Ao questionar, como uma espécie aberta a mudanças políticas que por séculos foram aprimoradas poderia continuar tão imperfeita concluiu que a formação de uma sociedade virtuosa deveria passar obrigatoriamente pela constituição de instituições virtuosas. Diferente de Hobbes, viu o homem natural – aquele fora de uma estrutura social – com dois grandes princípios: o amor a si mesmo e sua própria autopreservação bem como a compaixão para com o próximo e capacidade de viver em comunidade.

        Defendeu que tal comportamento fora desgastado por gerações e gerações de sociedade civil concebida com o direito à propriedade privada. Ao criar a desigualdade entre os que possuem e não possuem iniciou-se uma batalha pelos egos e vaidade que levou os homens um contra os outros, e a uma sociedade onde a admiração e julgamento é feito com base nos bens materiais que se possui.

        Em sua concepção, nenhum homem poderia ser livre ao se submeter a um contrato social que denigre sua liberdade à um estado soberano, pois isto significaria abrir mão de sua humanidade escravizando-se. Propôs então, um outro tipo de contrato social que buscaria não redigir uma constituição capaz de proteger os homens um dos outros, mas uma que permitisse a eficiência e melhoria social contínua, para alcançar tal objetivo as leis deveriam ser uma extensão da liberdade, onde o povo seria seu próprio soberano, e cada cidadão exerceria sua soberania em igualdade a seus pares.

        O pensamento de Rousseau foi o precursor das ideias hoje conhecidas por políticas de esquerda, onde um estado sob o véu de uma instituição virtuosa seria capaz de transformar positivamente o homem. Apesar da associação errônea, Rousseau não era socialista, pois via na proibição da propriedade privada uma infração da liberdade individual, contudo alertou que apenas uma distribuição justa poderia colocar um fim ao impasse. 

        Também rompeu com a democracia, onde mesmo um governo democrático direto com a participação de todos estaria propenso a corrupção e guerra civil; defendeu portanto a criação de assembleias populares que deveriam delegar tarefas para um governo que corporificaria a vontade geral, e para garantir tal vontade seria necessária uma participação obrigatória de todas e um combate incessante às possíveis vontades privadas que poderiam surgir.

        Rousseau foi criticado por descrever um modelo de soberania popular e vontade geral que poderiam ser facilmente confundidos com vontades privadas, além de gerar uma soberania que poderia causar injustiças a minorias que poderiam não concordar com a vontade geral; teve seu modelo então classificado como autoritário sendo apenas mais um que se auto declara emanado do povo. 

        Por ter grande influência entre os jacobinos, grupo extremista francês, foi responsabilizado por alguns como responsável pelos excessos cometidos durante a Revolução Francesa. Independentemente, é hoje considerado um herói nacional e suas obras foram consideradas o alicerce para o nascimento das ideias de liberdade e igualdade que predominam os sonhos de grande parte dos cidadãos.

        Talvez, parte de sua notoriedade tenha se dado pela previsão da Revolução Francesa, e estardalhaço causado por um grupo radical que queria uma revolução mais profunda na França; contudo Rousseau foi capaz de resgatar o homem e mostrar um mundo de civilidade que apesar de não existir dominantemente, era uma realidade em diversos lugares do globo. 

        Muitos o criticam por ser um romântico ao perceber o homem como algo amoroso e dotado de extrema compaixão, sendo também comum atrelá-lo ao conceito de comunista ou socialista. A verdade é que Rousseau mostrou o caminho para atingir civilidade social sem a necessidade de um Estado integrado e soberano à população, e acertou ao apostar que instituições virtuosas seriam as maiores formadoras de homens virtuosos, como em uma espécie de matriz social. Atualmente a chave para seu enigma é encontrar um modelo que mude a trajetória atual de ambição material e individualismo do homem para a formação de tal sociedade, tendo em vista que a Igreja e o Socialismo falharam miseravelmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s