Mao Tsé-Tung (1893 – 1976)

O poder político vem do cano de um revólver.

“É muito difícil para os trabalhadores conscientizarem-se da importância de ter armas em suas mãos.“ [Mao Tsé-Tung]

“A política é guerra sem derramamento de sangue, enquanto a guerra é a política com derramamento de sangue.” [Mao Tsé-Tung]

        No começo do século XX uma classe intelectual chinesa iniciava seus estudos sobre o marxismo e o anarquismo; contudo não conseguiram enxergar um modelo que levasse a China a esta direção devido a sua economia agrária feudal extremamente precária.

        A Revolução Russa trouxe esperança e baseado na concepção lenista de criar um partido de vanguarda com líderes adequados, Mao Tsé-Tung desenhou uma nova China que conseguiria se tornar socialista pulando a etapa necessária de industrialização capitalista apontada por Marx.

 
        Durante a I Guerra Mundial a China havia fornecido soldados para lutar juntamente aos aliados – EUA, França e Inglaterra; contudo a região de Shondong que estava sob domínio alemão fora repassada aos japoneses com o fim da guerra, fato que gerou grandes revoltas que se consolidaram com o Movimento 4 de Maio
 
        O governo chinês pressionado pela população não assinou o Tratado de Versalhes, contudo os aliados continuaram com suas decisões unilateralmente o que levou os chineses a criarem uma antipatia a democracia liberal o que acabou por abrir as portas para os conceitos socialistas. Mao Tsé-Tung era um dos manifestantes que percebeu a necessidade de se criar uma força armada para obter sucesso nas negociações internacionais, fundou então Partido Comunista Chinês que seria suportado pelos componeses na inexistência de uma classe operária forte.
 
        O Partido Comunista Chinês se aliou inicialmente ao Kuomintang, um partido antimonárquico que defendia uma vasta reforma agrária; contudo os partidos que muito tinham em comum se desentenderam o que levou a uma disputa armada em que os comunistas foram esmagados. Mao Tsé-Tung iniciou então uma tática de guerrilha que serviu tanto para proteger os camponeses durante a invasão japonesa durante a II Guerra Mundial quanto para, após a guerra, iniciar a Grande Marcha que culminou com a instauração da República Popular da China.
 
        A primeira década da China comunista sob a direção de Mao Tsé-Tung foi de crescimento espetacular, a produção agrícola saltou 70%, as mulheres ganharam direitos, o acesso à educação e a alfabetização aumentaram, além da efetivação de um grande programa de moradias; os planos quinquenais executados pelos comunistas levaram a China a quase alcançar sua autossuficiência. 
 
        Contudo sua perseguição por um desenvolvimento custou muitas vidas, o uso de torturas, assassinato e massivas mortes de camponeses para garantir a produção planejada foram compatíveis apenas com níveis alcançados durante as principais batalhas da II Guerra Mundial.
 
        Mao Tsé-Tung tratava os camponeses como uma engrenagem descartável, e a sua concepção de que a política se fazia com o cano de um revólver transformou o Estado em uma máquina de brutalidade, temor, ilusão e engano. Após sua morte o Partido Comunista Chinês continuou as políticas desenvolvimentistas através de uma economia mista e apesar de ser um líder ainda idolatrado, tem cada vez mais perdido sua força conforme dados históricos são levantados e elucidados.
 
        Apesar dos motivos que levarem a revolução socialista serem distintos, já que na China se pregava a libertação dos impérios estrangeiros, o modelo de desenvolvimento foi equivalente ao russo; ou seja, da industrialização e do desenvolvimento através de grande cobrança do trabalho no campo.
 
         E apesar da Grande Fome durante os anos de 1960 e 1961, o que se viu na China foi uma mobilidade social de uma população que consumia em média 500g de alimento por dia para uma que possuía uma alimentação superior ao da América Latina, África e grande parte dos países asiáticos.

 

        Hoje a China é a segunda maior economia do mundo, e mesmo sob o domínio do Partido Comunista adotou uma economia mista com abertura ao capital e forte direção estatal; contudo nada pode apagar o totalitarismo e brutalidade que marcaram o maoísmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s