Noam Chomsky (1928 – )

Todos devem garantir  que os ricos estejam felizes.

 “O poder está cada vez mais concentrado em instituições que nunca prestam contas.” [Noam Chomsky]

Muitos pensadores criticaram a concentração de poder na sociedade e atribuíram a esta centralização às mazelas do mundo moderno; Noam Chomsky argumentou que na maioria dos países uma minoria rica controla instituições sociais e políticas estratégicas, dentre elas a mídia e o sistema financeiro.

Segundo o autor estas instituições moldam o cidadão de modo que estes favoreçam uma elite poderosa, e contestá-la é quase impossível, qualquer reforma acaba por resultar em golpe militar para restauração do poder ou a simples redução de capital financeiro que acaba por abalar a estrutura econômica.

Como o desejo por uma estrutura econômica saudável é de todos, fica simples conseguir a complacência da sociedade, inclusive dos mais humildes; resta portanto, a população, garantir a felicidade dos ricos que em troca manterão saudável a estrutura econômica e a saúde financeira da nação.

Chomsky argumentou que esta organização de poder é estrutural e não conspiradora como muitos alegam, contudo é forte o suficiente para manter os interesses de minorias que a controlam, evitando assim mudanças radicais. Um dos objetivos desta organização social consiste em montar um arcabouço que garanta a estabilidade para que a reafirme como benéfica a todos, mesmo que na verdade seu maior resultado seja facilitar a aquisição de lucros que resultam em crises sistemáticas e periódicas.

Defendeu a perspectiva de que esta estrutura também existe nas relações entre nações ricas e pobres, e quanto mais tempo se demora para resolver este domínio imperial, mais complexo se torna encontrar uma solução, principalmente devido a diversidade cultural globalizada.

A estrutura defendida por Chomsky parece fazer sentido em vários casos, sejam nos golpes militares que aconteceram na América Latina, Ásia e África. Seja na complacência dos cidadãos em nações mais desenvolvidas, como o caso da Islândia – pequena nação com alto padrão de vida que fora afetada pela crise financeira de 2008 – onde a indignação da população com o sistema financeiro levou adiante uma reforma política que perdeu força posteriormente quando os estímulos monetários aplicados por toda Europa não se voltaram para o país. Estando a margem do estímulo financeiro a população reelegeu novamente um partido político mais liberal que resgatou as mesmas antigas políticas econômicas.

Recentemente o Wikileaks vazou um documento onde potências ocidentais estão preparando um Tratado Comercial para que se desregule o fluxo de capitais entre os países, a estratégia seria criar uma aliança com diversas nações excluindo outras que se mostraram desfavoráveis, atingido este passo, iniciar-se-ia uma segunda fase onde o mesmo seria submetido a ONU para aprovação de forma democrática.

Este tratado, é provavelmente mais um mecanismo financeiro que será exposto como única salvação para uma próxima crise, analogamente como foi proposto o resgate federal aos bancos na crise de 2008. Chomsky sempre consegue uma visão peculiar do mundo, a população é em grande parte pastoreada como ovelhas com o intuito de alimentar a mesa de poucos; alguns até conseguem uma vaga de pastor, que apesar de não serem devorados, possuem na servidão canina o seu propósito de viver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s