Lucratividade x Fluxo de Caixa

Dinheiro é tudo.

“Nunca subestime o valor de um dinheiro vivo.” [Gregory Nunn]

Bernard Madoff foi sentenciado a 150 anos de prisão por manter uma pirâmide financeira cujas estimativas chegam a um prejuízo de U$18 bilhões de dólares. Como explicar seu sucesso em angariar clientes de peso e manter um negócio frágil por tantos anos? A resposta é simples, ele controlou muito bem o seu fluxo de caixa.

Dinheiro em caixa é um dos indicadores mais importantes para apontar a salubridade de uma organização, projetos extremamente lucrativos podem ser assassinados no meio de sua execução se uma crise ou encarecimento de crédito deixar a empresa sem o devido caixa para finalizá-lo. Em suma, em momentos de crise ou em fases de crescimento, ter dinheiro em caixa é mais importante que a lucratividade.

Para empresas que estão iniciando, a necessidade de caixa é ainda mais essencial, pois muitos negócios exigem meses ou até anos para que o retorno sobre o investimento seja cumprido. É mais importante, portanto, buscar fornecedores que possuem bons prazos de pagamento do que aqueles que vendem pelo melhor preço.

A falta de caixa é também o principal motivador da falência de corporações. Esta característica não escolhe setores ou porte; qualquer empresa em uma campanha agressiva de crescimento pode se ver em algum momento sem o devido fluxo de caixa para sustentar o seu negócio e acabar em momentos de crise incapaz de honrar seus compromissos, e consequentemente ir à falência.

O indivíduo é movido pela sua busca à felicidade, ou seja, seus desejos, expectativas, medos e ambições; e, por mais humilde que seja, passa pela necessidade de consumo que só pode ser concretizado através de uma transação financeira. Cada indivíduo que quer ser feliz precisa de uma quantia de dinheiro, e todos estes juntos formam a inércia em que vive hoje a humanidade.

Não importa o tempo em que o Homem registrou sua história; desde a Grécia antiga até os tempos mais modernos, se existe algo que permanece uma constante e provavelmente se perpetuará são as emoções humanas e o papel do dinheiro na concretização do consumo. E este é o poder que o fluxo de caixa tem dentro de uma organização, ele é o dinheiro vivo que pode ser despendido para que indivíduos se movam ou agrupem para alcançar um desejo ou objetivo.

Empresas sem a devida liquidez pagam juros de seus sonhos em momentos de bonanças e são adquiridas coercitivamente em momentos de fragilidade, não importa se um pequeno empresário ou uma gigante corporação, a liquidez financeira é a única capaz de garantir a sobrevivência de uma companhia. O mercado está cheio de empresas que se reinventaram e driblaram o mercado para continuar sustentáveis, o que todas tiveram em comum, foi nada mais, nada menos, a capacidade de utilizar seu capital para manter positivo o seu fluxo de caixa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s