Seios, política, imprensa e maquinação

O sexo é o instinto mais forte nos Homens.

Cara, até não queria pensar em sexo, simplesmente acordar e ir trabalhar, mas de casa até o trabalho eu passo frente a pelo menos uma dúzia de outdoors que me remetem a sexo. Impressionante como até na propaganda de sabão em pó fazem questão de colocar uma mulher formosa. [Paulo Mathias]

Não é novidade que os meios de comunicação interferem no pensamento coletivo das pessoas, os livros foram criados para informar, o objetivo da imprensa é outro: utilizar a informação para influenciar. As escolas de propaganda e marketing não podem ficar à marginalidade de tal proposição, apelar para o sexo ou sensualidade é regra básica de influência. Alias, foi esta a contrapartida do capitalismo para o movimento de libertação do feminino: uso das mulheres de forma deliberada.

Ontem aproveitei o final de noite para “tomar uns goles” e assistir a uma mini série global: Os Dias Eram Asssim.

Minha esposa, Gizelli, de cara soltou um desafio, já sei, está vendo a mini série por conta dos “peitinhos” da Sophie Charlotte. Me prontifiquei a explicar que desconhecia a citada, mas que encontrar peitos na internet hoje é algo muito simples, concretizei a explanação com um “big boops”, “small tits” e “plus A breasts” no google images.

Ela então questionou então se estava virando “noveleiro”?

Pacientemente expliquei que meu interesse era entender o que a Rede Globo planejava com a mini série, afinal de contas soltar uma “novela” de cunho político no momento em que vivemos há de ter o seu preço; haveria de existir uma estratégia maior por de trás. Expliquei que gostaria de entendê-la, pois independente de concordar ou não com o posicionamento da emissora sei que ela vai influenciar a opinião de muitos, e portanto o mercado, e até mesmo realizar alguma mudança em setores financeiros.

Ouvi em tom suave um “nossa que paranóico”.

Oras, sabendo que meios de comunicação influenciam pessoas e que os donos dos conglomerados são mundialmente conhecidos por se tratarem de pessoas que buscam poder e dinheiro. Seria tão paranoico assim achar que em um momento de turbulência e possível formação de definição, um posicionamento firme para influenciar a população seria algo anormal? Ainda mais de um grupo que já fez isso tantas outras vezes em um passado bem recente?

Vou compartilhar minhas conclusões:

  • Governo militar continua em baixa, “absolutismo no poder” é bom para quem está com o governo, mas alimentar ainda mais o Leviatã realmente é perigoso e gera imprevisibilidade
  • O setor de construção civil está sendo “demonizado”, provavelmente vai sofrer ataques e perderá parte do poder para empresas externas
  • Nossos “ex-heróis” políticos eram os manifestantes de ontem, contudo eles eram apenas crianças fazendo bobices. Provavelmente vão tentar emplacar alguém que fez pormenores naquela época, não algúem que era político e de muito destaque
  • Aguardar próximos capítulos, que aliás, de romance é bem fraco.

Ah, não poderia finalizar sem concordar com a Gizelli, a Sophie Charlotte é só uma isca para pescar a atenção dos tarados de plantão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s