Al-Tusi (1201 – 1274)

O Ser Humano possui relação com os Seres Inferiores.

“Os organismos capazes de ganhar novas características existem em maiores variedades. E, portanto, possui vantagens sob outras criaturas.” [Al-Tusi]

Em 550 a.c., Anaximander foi o primeiro a propor que toda a vida se iniciou e evoluiu da água; 250 anos depois Epiricus afirmou que já existiram diversas espécies, mas apenas as de maior sucesso sobrevivem e se reproduzem. Em 1377 Ibn Khaldun afirmou que humanos descenderam dos macacos, teoria que foi reforçada por Lamarck em 1809 e deu suporte a teoria da evolução das espécies de Darwin.

Nascido em Bagdá, durante a era dourada do islamismo, Al-Tusi foi um dos primeiros cientistas a propor um sistema de evolução das espécies e citar que o Universo era composto de um único elemento que se decompôs formando os minerais, plantas e animais. Aproveitou seus ensaios para desenhar uma hierarquia onde Animais eram seres mais avançados que Plantas e os Homens mais avançados que os Animais.

A capacidade da espécie humana era maior, pois permitia um nível de consciência não observado nos outros animais, mesmo nos adestrados que seriam a espécie mais próxima ao Homem. Defendeu, portanto, uma mudança constante nas formas de vida e propôs que o Ser Humano não era o fim do caminho, e sim a metade de toda capacidade evolutiva alcançada.

Como a ciência ocidental aliada a fé cristã se apoderou das conquistas e descobertas islâmicas, Darwin é hoje, talvez, a maior referência para a evolução das espécies mesmo estando longe geograficamente e temporalmente dos maiores pressupostos científicos neste assunto. Interessante também, que independente da Fé, Deus e Religião o Homem sempre se viu como algo superior a qualquer outro ente da Natureza.

Pense em quão arrogante é uma espécie, que se sente no direito de se classificar melhor que todas as outras, levando em conta suas próprias regras; e quão arrogante é a capacidade de criar um Deus acima de si, não para obedecê-lo e admirá-lo, mas sim para constantemente desafiá-lo.

Imagine uma reunião de pavões, decidindo que são os mais belos pela sua penugem e os mais inteligentes por sua capacidade de utilizá-las em atrair o sexo oposto; definindo, que pular a cerca do zoológico é impossível apenas um Deus poderia fazê-lo, só para depois descobrir que é algo tão banal quanto ciscar pelo viveiro, e mesmo assim ter a audácia de afirmar que avançaram sobre o infinito e o impossível.

Que vergonhoso seria, descobrir que estamos sendo, este tempo todo, simplesmente observados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s