Edward Said (1935-2003)

O Oriente é o palco onde o Leste está confinado.

“O Oriente e o Islã são vistos de forma surreal, incompreensível a todos, exceto os especialistas Ocidentais.” [Edward Said]

“Árabes são vistos como montadores de camelos, terroristas, narigudos e pervertidos cuja riqueza não merecida é uma afronta ao Ocidente.” [Edward Said]

Filho de uma família rica, nasceu na parte Ocidental de Jerusalém durante mandato do Império Britânico. Se politizou durante a Guerra dos Seis Dias entre Israel e os Árabes, onde passou a defender as causas Palestinas.

Cunhou o termo “Orientalismo” para descrever como o Oriente descreve e interpreta as culturas Orientais, movimento este que se iniciou durante a invasão do Egito por Napoleão que levou consigo cientistas e especialistas para observar os povos conquistados.

Segundo o autor a visão construída do Oriente foi fortemente influenciada por um processo de colonização, onde o Ocidente colonizador classifica e descreve o comportamento do Oriente colonizado ressaltando as grandezas ocidentais e reduzindo as culturas orientais a seres exóticos, incivilizado, preguiçosos e retrógrado.

Esta divisão entre conquistadores e conquistados, entre seres superiores e inferiores acabou por criar uma linha que dividia o Nós e Eles ou Ocidente e Oriente em posições opostas. Todo este movimento foi fortalecido posteriormente na arte, história, romance e cultura Ocidental, pois os relatos dos cientistas e historiadores que acompanhavam as campanhas eram propagados para todo o resto da sociedade.

O “Orientalismo” era portanto um modelo de se enxergar e classificar o que era diferente no Oriente, excluindo desta observação toda a complexidade e diversidade existente, ao mesmo tempo que coloca os orientais como pessoas perigosas, justificando ao próprio Ocidente a necessidade de criar mecanismos de proteção contra possíveis invasores.

Mais importante que entender e conhecer o Oriente é ter a consciência que a visão que possuímos de tais culturas foi algo construído para que existam barreiras e seja natural manter certo distanciamento. A convivência seria o principal remédio, mas a oportunidade de se conviver e visitar algo tão distante está fora do alcance de grande parte da população Ocidental.

O Orientalismo favorece o Ocidente na Geopolítica Internacional, que ainda desfruta dos ganhos alcançados com o Colonialismo e utiliza deste poder conjunto entre as potências colonizadoras para frear ou bloquear qualquer avanço Oriental.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s